5 Motivos Para Você Ensinar Seus Filhos a Ler em Casa

Os  melhores métodos e dicas  para VOCÊ prover

uma alfabetização eficaz aos seus filhos  
até mesmo sem ser PROFESSOR!

Se você não tem muita clareza por onde começar o Método Fônico, as dicas e vantagens descritas neste E-BOOK poderão te ajudar de várias formas.

Junte-se aos 3.438 leitores inteligentes que já Baixaram Gratuitamente o ebook!

Respeitamos sua privacidade, NUNCA enviamos spam!

Método Fônico – Porque o Brasil Fracassa na Alfabetização?

24/11/2015

Método Fônico – Porque o Brasil Fracassa na Alfabetização?

Há mais de 30 anos estudos internacionais começaram a ser publicados questionando a eficiência dos métodos de alfabetização. Desde então a eficácia dos métodos fônicos tem sido incontestáveis, avanços na neurociência tem comprovado estes estudos. Inglaterra, Estados Unidos, Austrália, Finlândia e França entre tantos outros, já reconheceram estas evidências e recomendaram o método fônico em suas diretrizes oficiais.

No Brasil o Método Fônico foi boicotado.

O Brasil vai na contra-mão da ciência e ainda encontra forte resistência na aprovação destes avanços . Em 2006 o ministro Haddad tentou recomendar o método fônico como método oficial de alfabetização na revisão do PCN, a resistência e o lobby dos opositores do método fônico foi tão grande que 2 meses depois o ministro desistiu da recomendação feita.

10 anos perdidos: Contra números e evidencias não tem o que contestar

Capovilla e Seabra (2010) no livro Alfabetização: Método fônico chama de década perdida o período entre 1995-2005. Infelizmente já se passaram mais de 10 anos e pouca coisa mudou.
Dados oficiais do MEC comprovam o fracasso na educação sobre a hegemonia do construtivismo. Dados do SAEB – INEP. Os resultados dos exames mostram quedas significativas na competência de leitura de todas as séries entre 1995-2005. O que mostrou total fracasso da Secretaria de Educação Fundamental (SEF-MEC).

Estes números são medidos em uma escala que varia de 0-500. O número esperado pelo SAEB para a 4ª serie é de 200-250 Pontos, infelizmente nem o mínimo esperado foi alcançado. No início dos exames em 1995, a 4ª série já estava 60 pontos abaixo do mínimo aceitável pelo próprio MEC, despencou mais 16 pontos. Ficando 76 pontos abaixo do aceitável.

Segundo a SAEAB apenas 86% dos alunos que ingressam no primeiro ano chegam a 4ª série.

Na 8ª série a pontuação mínima aceitável é de 250-300, e já estava 44 pontos abaixo do mínimo, caiu mais 34 pontos terminando 2005 com 78 pontos abaixo do mínimo. Dos ingressos na 1ª série apenas 57% chegam a 8ª série.

Para a 3ª série do ensino fundamental os dados são ainda mais alarmantes, o mínimo aceitável é 300-350 pontos, em 95 a pontuação já era 59 pontos abaixo do mínimo aceitável pelo MEC, caindo mais 24 pontos, terminando 2003 com 84 pontos abaixo do aceitável pelo MEC. Capovilla considera que apenas 37 % dos que ingressam no sistema publico de ensino chegam a 3ª série do ensino médio, estes alunos seriam a elite da elite.

Capovilla afirma que fica claro o nanismo intelectual que é submetido o povo brasileiro nas ultimas décadas. Vitima da desgraça construtivista que domina a Secretaria de Educação Fundamental – SEF-MEC nos últimos 35 anos (acrescento 10 anos por minha conta, pois, de 2005 para cá pouca coisa mudou).

Para comprovar a catástrofe construtivista na alfabetização brasileira, em 2006 a UNESCO divulgou o relatório mundial sobre a profissão docente, os índices refletem as condições insatisfatórias de ensino e aprendizagem. O Relatório comparou o Brasil com países como Camboja, Moçambique e Etiópia. O relatório considera que que 52% dos alunos da 5ª série como analfabetos. “O Brasil tem formado analfabetos funcionais incapazes de compreenderem textos curtos e até mesmo com dificuldades para distinguir letra, números, desenhos e símbolos.” Se o completo fracasso do modelo construtivista do PCN não for revisto, o Brasil não será retirado deste atraso de décadas de avaliação do SEAB que é prova oficial deste modelo incompetente de ensino.

Do fracasso Construtivista ao sucesso do Método Fônico: 5 Países que amargaram o mesmo fracasso construtivista, mas diferente do Brasil superaram todas as expectativas e saíram da lama.

Entre 1995 e 1997 Franceses, Britânicos e Norte Americanos, impeliram corajosamente reformas metodológicas a partir de provas documentais e que o modelo construtivista adotados nos últimos 15 anos nestes países era o fulcro do problema que vinha condenado sua população a mediocridade, assim, instituíram o método fônico. Que em 2007 completara uma década de sucesso na reversão do atraso e da mediocridade em se encontravam enquanto estavam rendidos ao Construtivismo.

Enquanto países como França, Inglaterra, Estado Unidos, implantavam o Método Fônico, o Brasil na Contra Mão publicava o seu PCN em alfabetização cujas diretrizes discordam de conhecimento científico. Capovilla considera que em 1997 a SEF-MEC, institucionalizou a desorientação da alfabetização e descarrilhou de vez a população escolar brasileira, fazendo-a perder de vez o rumo da história.

O que podemos fazer para mudar o rumo da história?

Referências:

CAPOVILLA, Fernando; SEABRA, Alessandra G. Alfabetização: Método Fônico. 5.ed. São Paulo: Memmon, 2010.

 

 

 

 

 

 

 

Postado por Odair

Patrocinado.

331475_342594882427740_340966313_o (2)

Odair Machado

Oi, tudo bem? Sou Odair  Machado, fundador do blog Método Fônico e um pai preocupado com a educação dos meus filhos.

Se você: 

Não acredita nas metodologia adotadas na escolas brasileiras para a alfabetização de crianças; 

Se você acredita que pode fazer a diferença na vida do teu filho ou aluno; 

E se você acredita que a criança pode ser melhor alfabetizada com o uso do Método Fônico 

 … Continue lendo »

Buscar no Blog


Se você não tem muita clareza por onde começar o Método Fônico, as dicas e vantagens descritas neste E-BOOK poderão te ajudar de várias formas.

5 Motivos para Você Ensinar seu Filho a Ler em Casa ...

Respeitamos sua privacidade, NUNCA enviamos spam!

11875114_1641898682745473_1650555136571452423_o

          © 2015 · Todos os direitos reservados.